Você sabia que o uso de EPIs em retíficas e oficinas mecânicas é obrigatório? Entenda!

Mais do que algo indispensável, a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs) em retíficas e oficinas mecânicas é obrigatória. Pois é, muito ouvimos falar sobre o uso de EPIs em indústrias e canteiros de obras, mas se levarmos em conta que as profissões de retificadores e mecânicos apresentam diversos fatores de risco, logo fica evidente a atenção que o assunto merece, não é verdade?

Para você ter ideia, o Brasil ocupa atualmente o quarto lugar no ranking mundial de acidentes de trabalho, com uma média de 700 mil registros ao ano, ficando atrás somente da China, Índia e Indonésia. Desde o começo de 2017, ao menos um trabalhador brasileiro morreu a cada quatro horas e meia vítima de acidente de trabalho. Os dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, que ainda estima que, entre o início do ano passado e março de 2018, foram registradas 675.025 comunicações por acidentes de trabalho.

Diante de números tão impactantes, nada melhor do que falarmos sobre como preveni-los, certo? E o uso de EPIs em retíficas e oficinas mecânicas é fundamental para isso, pois é capaz de reduzir riscos e minimizar danos, garantindo a saúde e o bem-estar dos funcionários e, consequentemente, um ambiente seguro para eles e também para os clientes.

Para que você entenda melhor esse assunto, neste artigo vamos explicar o que são EPIs, o que a legislação fala sobre o uso desses equipamentos e, ainda, quais são obrigatórios para o seu negócio. Tudo para o seu estabelecimento fugir das estatísticas negativas. Acompanhe!

Falta de atenção é fator de risco

Na rua, a maior parte dos acidentes acontece por falta de atenção, muitas vezes uma consequência direta do excesso de confiança. Quando as pessoas se sentem seguras, elas ficam menos alertas e mais sujeitas a riscos. Estudos mostram, por exemplo, que uma grande parte dos acidentes de trânsito ocorre perto do ponto de saída ou de destino do motorista.

Isso ocorre porque, ao sair de casa, as pessoas ainda não estão concentradas o suficiente no trânsito. Elas podem estar mexendo no celular, escolhendo uma música no rádio, colocando o cinto de segurança ou coisa parecida. E quando estão perto do destino, relaxam a ponto de permitir acidentes.

Algo similar ocorre em ambientes de trabalho, provocando riscos desnecessários. Muitas vezes, os trabalhadores passam mais tempo em serviço do que em casa e, por isso, se sentem à vontade no ambiente, tão acostumados às rotinas e experientes em suas funções que, mesmo sem intenção, permitem brechas que podem resultar em acidentes. Por isso, tanto o dono do negócio quanto os funcionários precisam tomar medidas preventivas para evitar essas situações. Afinal, é da segurança de todos que estamos falando.

Segurança em primeiro lugar

Embora ainda seja comum o estereótipo das oficinas como espaços desorganizados, isso tem mudado ao longo dos anos. Hoje, grande parte das oficinas mecânicas prima por um ambiente organizado e limpo, fazendo uso de tecnologia e constante treinamento para oferecer as melhores soluções aos clientes. Contudo, uma parte do mercado ainda não evoluiu o suficiente, pecando, por exemplo, pela falta de cuidado com a segurança.

Mas este é apenas um aspecto do problema. O outro é que, de fato, os serviços automotivos oferecem alguns riscos diferentes para o trabalhador do setor. O uso de máquinas e ferramentas pesadas, por exemplo, gera um aumento da possibilidade de quedas. Dessa maneira, um mecânico que trabalha de chinelo está muito mais arriscado a machucar o pé do que alguém que trabalha com calçados adequados.

Outro fator está relacionado com a quantidade de produtos que são usados nas oficinas. O ambiente precisa ter uma boa ventilação e um sistema de exaustão eficiente. Os próprios gases que são gerados pelo motor do carro (que pode ser ligado várias vezes durante um conserto) podem ser prejudiciais às pessoas que estão no ambiente. Também há uma variedade de óleos e outros produtos químicos utilizados no dia a dia da retífica e da oficina mecânica. Por isso, as máscaras de segurança são essenciais.

E estes são apenas alguns exemplos dos riscos envolvidos na área de serviços automotivos. Nota-se, portanto, que as características do setor exigem cuidado redobrado no quesito segurança, certo?

O que diz a lei sobre o uso de EPIs em retíficas e oficinas mecânicas

O uso de EPIs em retíficas e oficinas mecânicas pode fazer toda diferença na prevenção de acidentes e na minimização de riscos no dia a dia. No Brasil, o uso é obrigatório e regulamentado pela Norma Reguladora 6 (NR 6) do Ministério do Trabalho (MTE).

Isso significa, entre outras coisas, que o empregador tem que fornecer tanto o equipamento quanto o devido treinamento para seu uso correto. O trabalhador, por sua vez, tem o dever de usá-lo. O não cumprimento das regras, inclusive, pode gerar multas pesadas para a empresa, além de aumentar o risco de processos trabalhistas.

Em resumo, é preciso trabalhar com a conscientização da equipe para que a segurança seja prioridade. Alguns funcionários podem achar chato ter que usar EPIs em tempo integral, mas os acidentes não têm hora para acontecer. E como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar.

Principais EPIs para retificadores e mecânicos

Além de calçados e uniformes adequados, retificadores e mecânicos também devem contar com máscara, luvas, óculos e protetores auriculares. Vamos conhecer melhor cada um desses EPIs:

Calçados de segurança

Os calçados de segurança têm a função de proteger os pés de objetos e peças que possam cair no chão e provocar ferimentos, além de evitar que a pele entre em contato com substâncias químicas.

Luvas de proteção

Usar constantemente graxa e óleo pode causar irritações na pele, o que já é um ótimo motivo para retificadores e mecânicos usarem as luvas de proteção. Mas, somado a isso, elas protegem as mãos do trabalho realizado nas etapas de solda, montagem e desmontagem de equipamentos e, ainda, da exposição à tinta no caso dos funcionários que trabalham com pintura.

Protetor auricular

É comum que retíficas e oficinas mecânicas tenham muito ruído. Por isso, o uso de protetor auricular é essencial, pois ruídos prolongados acima dos limites determinados podem causar problemas auditivos.

Óculos de proteção

Os óculos de proteção são imprescindíveis para proteger os olhos principalmente nas etapas em que são manuseadas tintas, vernizes e solventes e também em atividades de lixamento, evitando o contato com fagulhas, estilhaços e respingos.

Máscaras

Com ou sem alteração do grau de escurecimento, as máscaras são essenciais para garantir a segurança do trabalhador nas etapas de solda e também na lida com gases tóxicos provenientes de outras atividades relacionadas aos motores.

Avental e uniforme com tecido adequado

O uniforme evita que o retificador e o mecânico sofram queimaduras e fiquem expostos a cortes. O tecido mais recomendado para essa finalidade é o brim. Já o avental de couro pode ser utilizado como proteção contra respingos de solda e raios ultravioletas, que são liberados no processo de soldagem.

Organização é fundamental

O principal motivo para prestar atenção à segurança e tomar as medidas necessárias é garantir a integridade física do trabalhador. Nada é mais importante do que a saúde daqueles que se dedicam para a construção e o bom funcionamento da empresa.

Mas também é evidente que há outros fatores relacionados. Retíficas e oficinas mecânicas que zelam pelo bem estar das pessoas são reconhecidas pelos clientes e pelo mercado. Limpeza, organização e segurança, aliadas ao bom atendimento e ao preço justo, certamente farão o seu estabelecimento se destacar da concorrência!

Esperamos que este artigo seja útil a você e aos seus funcionários. E como falar sobre segurança nunca é demais, aproveitamos para convidá-lo a ler outro artigo que publicamos aqui no blog sobre como manter a organização da oficina em dia. No texto, mostramos que essa organização, além de ajudar na eficiência e no dinamismo na realização dos serviços, ainda transmite mais segurança e profissionalismo aos funcionários e clientes. Clique aqui e aproveite as dicas!

Compartilhe